6 exercícios de Mindfulness para Déficit de Atenção

exercícios de mindfulness

Aprenda a melhorar seu foco e aprendizado aplicando técnicas de Mindfulness, que seriam a atenção plena.

As técnicas de atenção plena integram o cérebro e fortalecem as funções importantes que apoiam uma inteligência emocional e social, assim como o sucesso acadêmico, diz Daniel J. Siegel, Neurobiólogo.

E é certamente notável o quando se fica mais preparado para o aprendizado e o processamento de novas informações depois de exercícios como mostraremos a seguir.

1 — Prepare o campo para a atenção plena

Estude sobre atenção, equilíbrio e compaixão, leia livros sobre mindfulness e entenda a importância de um lugar tranquilo para o aprendizado.

leia sobre mindfulness

A leitura deve ser não só feita pelo conhecimento, mas como exercício de atenção plena.

2 — Dê uma “caminhada perceptiva”

Caminhe em volta de seu local de estudo ou trabalho, e preste atenção em todas as sensações. Pare para notar a calçada, ouvir o som do vento ou até dos carros passando. No final da caminhada, recobre mentalmente tudo que foi capaz de notar, que provavelmente teria passado em branco em outro momento da vida. Este é realmente um exercício que se tornará cada vez mais completo cada vez que você fizer.

3 — Compre um “baralho de yoga”

Um guia de exercícios dinâmicos e divertido, feito para o desenvolvimento da sua atenção plena pode ser uma ótima ferramenta. Considere opções como Mindful Games de Susan Kaiser para te ajudar a dar o próximo passo na jornada do mindfulness.

Aprenda os nomes, note como seu corpo se sente em cada posição, e quando se sentir confortável, invente uma posição nova! D6e um nome, desenhe-a. Ao prestar atenção nas outras posições, será um ótimo exercício mental.

4 — Pratique o comer consciente

O mindful eating é o exercício de perceber os detalhes do que se come, muito além do sabor. Perceba as complexidades da textura, a cor, o cheiro, tente imaginar de que forma foi preparado.

Esse exercício é ótimo para trazer uma nova visão a algo que fazemos de forma tão automática. Com a atenção plena, cada momento como esse é um exercício de atenção, que poderá facilmente ser traduzido em seus estudos ou trabalho.

Então pense: o que há nessa comida que eu nunca havia notado? Qual propriedade sempre deixei passar despercebida? O que pensar sobre essa comida me levou a pensar?

Às vezes a atenção plena vai além do objeto de foco, sendo uma ferramenta poderosa para criar  conexões entre as coisas que já sabemos, e um pouco de desvio do pensamento pode ser muito positivo.

 

5 — Seja seu próprio guia de meditação

Se você está aqui provavelmente já sabe o poder da meditação, especialmente o da meditação guiada.

O próximo passo é escrever seu próprio guia de meditação, aplicando o que tem aprendido sobre.

Ninguém te conhece melhor do que você mesmo, então use esse conhecimento a seu favor.

Crie, teste e reteste. Se se sentir confortável, grave um áudio para usar como guia durante sua meditação, compartilhe com quem tiver interesse.

 

6 — Mantenha uma mente bem nutrida

Todos esses exercícios serão ótimos para a sua atenção, mas seu cérebro precisa que todos os nutrientes para que seu pleno funcionamento seja atingido.

Não esqueça dos seus 15 minutos diários de sol para manter níveis saudáveis de Vitamina D, e que a falta de vitaminas do complexo B pode ser um grande inimigo do saudável funcionamento do seu cérebro. Se quiser saber mais sobre o assunto, confira esse post do mentalidadeesaude.com sobre Vitaminas e minerais que auxiliam a memória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *